segunda-feira, 6 de Junho de 2011

Recursos. O que são?

Olá! Nós somos um grupo de alunos da Escola Secundária André de Gouveia, constituído pelo Fábio Mira, pelo João Parreira e João Candeias.

Primeiro que tudo, para dar um início ao nosso blog, vamos abordar de forma geral o nosso tema.

Para já, os conceitos essenciais para começar são os conceitos de Recursos e Reservas. Estes dois nomes podem gerar alguma confusão. 

Um recurso é definido no nosso manual(Geologia 11) como algo disponível na Terra, podendo ser utilizado em benefício da Humanidade. Já reservas mostram um conceito mais limitado, são depósitos descobertos, economicamente viáveis e que podem ser legalmente extraídos.

Entrando mais no nosso tema em específico, surgem as perguntas ... O que são recursos energéticos? Para que servem e como podem ser explorados?

Fiquem atentos nos próximos dias, onde iremos tentar esclarecer as nossas e as vossas dúvidas também. Agradecemos qualquer feedback nos comentários.

domingo, 5 de Junho de 2011

Aprofundando mais...

Falemos então de Recursos Energéticos. "Recursos energéticos são todos aqueles recursos que directa ou indirectamente originam ou acumulam energia". Mas mesmo assim, a Wikipédia não satisfaz as nossas necessidades ... surgem outras perguntas entre nós. Como podemos classificá-los? Serão rentáveis? Serão poluentes? Vamos lá então analisar isto tudo muito bem!

A nosso ver, conseguimos classificar este tipo de recursos em renováveis e não renováveis. Apesar de os podermos classificar de mais formas, esta parece ser a mais geral e mais importante para dividir os vários tipos de energias. ATENÇÃO! Já todos sabemos o que são energias renováveis e não renováveis e não vamos perder muito tempo com esta lenga-lenga. Um recurso renovável é um recurso que se renova a um ritmo que compensa o seu consumo. Um recurso não renovável é um recurso que se renova com um ritmo inferior ao ritmo de consumo, e que pode, consequentemente, esgotar-se.

  • Nos recursos energéticos não renováveis encontramos o famoso petróleo, o carvão e o gás natural.
  • Nos recursos energéticos renováveis encontramos a energia eolica, energia solar, energia geotérmica, energia das marés, energia hidrológica, energia de biomassa e ainda a recente energia nuclear de fusão e fissão.






sábado, 4 de Junho de 2011

Recursos não-renováveis (pt. 1)

As energias não-renováveis são as mais usadas hoje em dia embora tenham vários  inconvenientes. Levam imenso tempo a regenerarem-se (milhões de anos), poluem bastante e a sua distribuição geográfica não é homogénea. Conhecidas também como energias sujas causam imenso dano ao nosso planeta, são responsáveis pelo aumento do efeito estufa e pelo aumento das chuvas ácidas.

Outro problema que resulta de um sistema energético baseado na utilização de combustíveis fósseis é a dependência económica dos países não produtores das matérias-primas. Como em bastantes territórios não há acesso a este tipo de energias, estes vão depender de países produtores para as importarem para seu consumo próprio, pondo um peso nas suas despesas.

Embora as energias não-renováveis tenham imensos problemas são as mais utilizadas actualmente como fonte de toda a nossa energia, chamadas de energias convencionais.

Levantam-se alguns problemas éticos e morais em relação à utilização de energias não renováveis e ao ambiente. Como todos sabemos, o uso de energia tornou-se imprescindível nas nossas vidas. A necessidade de obter energia é tão grande que acabamos por recorrer mais a este tipo de energias, mas devemos lembrar-nos que há sempre outras soluções que respeitam mais o ambiente. Devemos ter uma ética ambiental.

Recursos não-renováveis (pt. 2)


Agora que já vos alertámos para as consequências, já chega de Filosofia, e vamos então falar do que nos interessa, os recursos energéticos não renováveis.

O Petróleo. O Petróleo é um dos recursos energéticos mais alarmantes. O Petróleo consegue gerar uma dependência tão grande que quando se esgotarem as reservas, o mundo vai dar uma grande volta. É oleoso, inflamável, a sua composição é uma combinação complexa de hidrocarbonetos e classifica-se como uma rocha sedimentar biogénica

Por sua vez, o Gás Natural está associado ao Petróleo, os sedimentos orgânicos que tiveram origens vegetais e animais decompõem-se, e formam bolsas de gás. Tanto as bolsas de gás como o Petróleo encontram-se entre dois tipos de rochas, um tipo de rocha permeável, que os deixa subir, e um tipo de rocha impermeável que os impede de subir mais e sair.










Falemos então do Carvão. Uma rocha sedimentar preta que é combustível, tem quatro fases de formação: turfa, lenhito, hulha e antracito. Tal como o Petróleo, é composto primariamente por carbono. Estes tipos de energias têm as consequências de contribuírem para o aumento do efeito de estufa e para o aumento das chuvas ácidas.




sexta-feira, 3 de Junho de 2011

Energia Eólica


O vento é uma das formas de energia que conhecemos também muito bem. O vento consegue gerar energia, e não precisamos de chegar tecnologicamente muito longe, um simples moinho utiliza a força do vento para bombear água ou moer cereais. Basicamente o que estes moinhos gigantes fazem, é aproveitar a força do vento para accionar turbinas. São aconselháveis em zonas montanhosas ou na costa marítima, ambas com fortes ventos, mas a propagação desta energia através de extensos cabos provoca alguma dissipação de energia, tornando assim o projecto menos rentável.

Energia Solar

E quem é que não conhece a Energia Solar? Já todos vimos os painéis apontados para cima, com uma certa inclinação, de forma a captar a radiação solar(na forma de luz e calor). Apesar de ser um recurso muito original e inovador, tem rendimentos ainda pouco satisfatórios. Requer o estudo que envolve factores como: a inclinação do painel, o isolamento dos painéis ou até os locais com maior insolação solar, pois todos estes factores vão influenciar o rendimento dos painéis. Os rendimentos máximos estão entre os 20% e 30%, e ainda é muito caro investir num projecto destes.

"A tecnologia solar fotovoltaica converte a energia solar em energia eléctrica, através do efeito fotovoltaico. Este efeito ocorre nas células fotovoltaicas e consiste na criação de uma diferença de potencial eléctrico, através da radiação solar. Assim, os fotões da energia solar ao atingirem os átomos das células fotovoltaicas provocam a aceleração de electrões, gerando assim corrente eléctrica." retirado de www.edp.pt

terça-feira, 31 de Maio de 2011

Energia Nuclear: Renovável ou Não Renovável?

A Energia Nuclear foi um tema que sempre nos agradou, e que nos fez lutar pelo tema do nosso blog. Enquanto continuávamos a nossa pesquisa para o nosso trabalho, muitas fontes indicavam que a energia nuclear não era renovável. A nosso ver, parece que há um desentendimento muito comum entre os conceitos de Energia Nuclear de Fusão e Energia Nuclear de Fissão.


Comecemos então pela Energia Nuclear de Fissão. Este tipo de energia é gerado em centrais com as famosas torres em forma de vaso, e que recentemente geraram alguma controvérsia em todo o mundo. Tudo se inicia num reactor, com um isótopo do Urânio, o Urânio235. A partir deste átomo, desencadeiam-se várias reacções em cadeia que geram muito calor e que não requerem muitas mais intervenções, dando assim menos trabalho e mais eficiência. Há apenas o problema dos resíduos tóxicos gerados, da radiação altamente perigosa e do facto de os reactores só arrefecerem 20 anos depois.


A Energia Nuclear de Fusão é sem dúvida a energia do futuro. Quando este processo for rentável na Terra, acabam os problemas de recursos e reservas energéticas. Consiste na fusão de isótopos de Hidrogénio(deutério e trítio) para formar Hélio, combinando depois o Hélio com os isótopos para continuar a sucessão. Então e quem é que se lembra deste tipo de reacção? ... Estamos certos de que vocês já viram isto em algum lado. Pois, no 10º deram as formações das estrelas, e estas são as reacções que ocorrem na sua formação. Formam elevadas quantidades de energia com poucos gastos, mas precisam de ambientes semelhantes ao das estrelas ... ou seja, teríamos que recriar o ambiente do Sol, na Terra!

Como podemos ver, ambas são renováveis, pois o seu ritmo de geração compensa o consumo.
Ambas têm as suas vantagens, mas os perigos da Energia Nuclear de Fissão são imensos e bastante alarmantes! Uma investigação na Energia Nuclear de Fusão traria boas notícias ao mundo.

sexta-feira, 27 de Maio de 2011

Rank de Energias

#1Energia Eólica
#2 Energia Solar
#3Energia Nuclear de Fusão
------------------------------------------------------------
Petróleo, Carvão, Gás Natural e Energia Nuclear de Fissão.



Como fizemos nós este rank? Quais foram os critérios? Bem, os tipos de energia abaixo da linha mostram ser tão maus e poluentes, que não merecem que continuem a ser investigados(na nossa opinião). Acima da linha, está o top 3 de energias que devem continuar a ser apoiadas, pois têm mostrado resultados bons e inovadores.

O trabalho fez-nos perceber os custos que têm o consumo de energia, e esperamos que todos fiquem a saber o que é preciso gastar, trabalhar e importar para se conseguir realizar simples tarefas que se tornam essenciais no nosso dia-a-dia. Uma aposta nas energias renováveis traz não só benefícios ao ambiente, como a nós próprios.